bella torre 6
A+ B-
Publicada em 16 de Maio de 2019
Foto:

Entregue à Câmara, LDO 2020 que garante sequência de investimentos



A Prefeitura encaminhou nesta quarta-feira (15/5) à Câmara de Vereadores a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com previsão de R$ 9,4 bilhões para 2020 - 3,4% a mais que em 2019 (R$ 8,87 bilhões). O documento foi entregue pelo secretário de Finanças, Vitor Puppi, e o secretário do Governo, Luiz Fernando Jamur, ao presidente do Legislativo Municipal, vereador Sabino Picolo, à mesa diretora da Câmara e ao presidente da comissão de Economia, Finanças e Fiscalização, vereador Paulo Rink. O secretário Vitor Puppi disse que o orçamento está equilibrado, o que garante que a cidade continuará avan- “O objetivo é reduzir homicídios, roubos, violência contra a mulher, e estamos certos que seremos bem sucedidos. Haverá apoio com tropas da Força Nacional – previsto para final de junho ou pouco depois”, explicou o secretário municipal de Segurança Fabiano da Rosa Guarda Municipal comemora 10 anos da sua criação » Instituída em 2009, por meio da Lei 969, com o objetivo de atuar em conjunto com a Polícia Militar (PM) na redução dos índices de criminalidade, bem como proporcionar uma resposta mais rápida e eficaz na segurança pública na cidade, a Guarda Municipal (GM) de Pinhais completa 10 anos da sua criação. Para celebrar a primeira década de atividade, foi realizada ontem (15), cerimonia comemorativa que contou com a participação de autoridades. Página 4 çando. “O principal destaque é que Curitiba segue investindo. Além disso estão garantidos os compromissos com a Previdência, que está contemplada no orçamento da cidade desde 2018, em 2019 e estará em 2020. São R$ 351 milhões em aportes para o equilíbrio da previdência municipal.” Puppi ressaltou que o superávit alcançado no exercício anterior será revertido em investimentos em diversas áreas. “É a terceira peça orçamentária que fazemos. Partimos dos recursos de custeio, conforme previstos com acréscimos na área da saúde. O cenário apresentado à Câmara prevê um incremento de 3,4% nas receitas correntes.



Mostra Comentarios